Eu escolho a escola de meu filho/a!

Há sempre a temer quando a extrema esquerda, está no poleiro, embora lá tenha chegado de assalto.
Um estado que desinveste na educação, aliado à desinformação generalizada, tem sempre o apoio populista. Em nome do ''interesse público'', recusa-se o estado a continuar a pagar um serviço que lhe é prestado (contratos de associação), que lhe é prestado, note-se. (Não me venham dizer que o estado financia a escola privada sff).
O direito à escolha, entre um serviço de qualidade, que preenche uma lacuna, ou quatro paredes caiadas, deve permanecer... e ainda assim Sr. Ministro, fica-lhe bem mais barato.


Paulo Fontes