SERRALVES

Uma serie de exposições levaram-me hoje a SERRALVES - Museu de Arte Contemporânea: 

* INCERTEZA VIVA: UMA EXPOSIÇÃO A PARTIR DA 32ª BIENAL DE SÃO PAULO
* FOTOestruturalismo: a composição da página enquanto conceito 
* JULIE MEHRETU: Uma História Universal de Tudo e de Nada 
* COLEÇÃO DE SERRALVES: 1960-1980 
* SPLITTING, CUTTING, WRITING, DRAWING, EATING… GORDON MATTA-CLARK 

O tempo é sempre insuficiente para ver tudo, mas há sempre trabalhos em que se passa à frente sem pestanejar, enquanto outros obrigam a uma séria reflexão. 

Algumas fotos...


What da hell is that?




Encontrei algo similar depois do almoço...
Uma instalação que posso ceder de bom grado.





Agora a sério, aparte esse murro no estômago, a restante visita correu praticamente sem incidentes visuais, ''praticamente'', excepto... se quisesse ver fardos de palha, não teria saído da aldeia hoje de manhã e percorrido 60 KM de ida e volta à Invicta cidade do Porto, teria deambulado pelos campos que por aqui pululam e teria ainda usufruído do canto matinal dos pássaros, do ar puro, etc
      



And Now: o que gostei...














                                                                           





A minha peça preferida










 Ao lado de uma obra de Man Ray




A arte contemporânea acende grandes debates e é bom que assim seja, mas, deve sempre despertar o interesse de quem a vê, caso contrário perde o seu significado como expressão máxima do ser humano.


Blogs Portugal