Translate

No meu airbnb preferido de Braga, agora também podes alugar um quarto por vários meses.



































ENCONTRA-NOS


Rua D. Frei Caetano Brandão, 216 2.º dir
Braga

Obter Indicações

m.me/casaescada1
Ligar +351 919 850 721


HORÁRIO:


Sempre aberto


Missão


SER FELIZ


INFORMAÇÕES DE CONTACTO ADICIONAL


casaescada1@gmail.com
https://sites.google.com/view/escada1


MAIS INFORMAÇÕES:


A casa ÉsCada I tem como objetivo valorizar cada momento.
Alojamento local e upcycling


A arca de Noé




A arca de Noé
Ano 2020
Acrílico sobre cartão, montado em K-line 
Medidas: 79,5 x 60,5 cm

Esta obra expressionista e simbolista, de cariz bíblico, nasceu na quarentena do Covid-19, na qual muitos de nós se encontram confinados, nas nossas casas, à espera que esta tormenta passe.



Uma casa em ruínas




Uma casa em ruínas, passadiços das Ribeiras de Fiães (Visão Picassiana) 
Ano: 2020
Acrílico sobre tábua, 44 x 46 , 5 cm


Tarde Te Amei

1.Tarde Te amei, oh Beleza tão antiga e tão nova… Tarde Te amei… Trinta anos estive longe de Deus. Mas durante esse tempo algo se movia dentro do meu coração… Eu era inquieto, alguém que buscava a felicidade, buscava algo que não achava… Mas Tu Te compadeceste de mim e tudo mudou porque Tu me deixaste conhecer-Te. Entrei no meu íntimo sob Tua Guia e o consegui porque Tu Te fizeste meu auxílio.

2. Tu estavas dentro de mim e eu fora… «Os homens saem para fazer passeios, a fim de admirar o alto dos montes, o ruído incessante dos mares, o belo e ininterrupto curso dos rios, os majestosos movimentos dos astros. E, no entanto, passam ao largo de si mesmos. Não se arriscam na aventura de um passeio interior». Durante os anos de minha juventude, pus meu coração em coisas exteriores que só faziam me afastar cada vez mais d’Aquele a Quem meu coração, sem saber, desejava… Eis que estavas dentro e eu fora. Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Estavas comigo e não eu Contigo…

3. Mas Tu me chamaste, clamaste por mim e Teu grito rompeu minha surdez… «Me fizeste entrar dentro de mim mesmo… Para não olhar para dentro de mim, eu havia me escondido. Mas Tu me arrancaste de meu esconderijo e me puseste diante de mim mesmo a fim de que eu enxergasse o indigno que era, o quão deformado, manchado e sujo estava». Em meio à luta, recorri a meu grande amigo Alípio e lhe disse: “Os ignorantes nos arrebatam o céu e nós, com toda a nossa ciência, nos debatemos em nossa carne”. Assim me encontrava, chorando desconsolado, enquanto perguntava a mim mesmo quando deixaria de dizer “Amanhã, amanhã”… Foi então que escutei uma voz que vinha da casa vizinha… Uma voz que dizia: “TOMA E LÊ, TOMA E LÊ!”

4. Brilhaste, resplandeceste sobre mim e afugentaste minha cegueira. Então corri à Bíblia, a abri ao acaso e li o primeiro capítulo sobre o qual caiu o meu olhar. Pertencia à carta de São Paulo aos Romanos e dizia assim: «Não em orgias e bebedeiras, nem na devassidão e libertinagem, nem nas rixas e ciúmes. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo» (Rm 13,13s). Aquelas Palavras RESSOARAM dentro de mim. Pareciam escritas por uma pessoa que me conhecia, que sabia da minha vida…

5. Exalaste Teu Perfume e respirei. Agora suspiro por Ti, anseio por Ti… Deus… de Quem separar-se é morrer, de Quem aproximar-se é ressuscitar, com Quem habitar é viver. Deus… de Quem fugir é cair, a Quem voltar é levantar-se, em Quem apoiar-se é estar seguro. Deus… a Quem esquecer é perecer, a Quem buscar é renascer, a Quem conhecer é possuir. Assim foi como descobri a Deus e me dei conta de que no fundo era a Ele, mesmo sem saber, a Quem buscava ardentemente meu coração.

6. Provei-Te, e agora tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me, e agora ardo por Tua Paz. «Deus começa a habitar em ti quando tu começas a amá-Lo». Vi dentro de mim a Luz Imutável, Forte e Brilhante! Quem conhece a Verdade conhece esta Luz. Ó Eterna Verdade! Verdadeira Caridade! Tu és o meu Deus! Por Ti suspiro dia e noite desde que Te conheci. E mostraste-me então Quem eras. E irradiaste sobre mim a Tua Força dando-me o Teu Amor!…

7. E agora, Senhor, só amo a Ti ! Só sigo a Ti ! Só busco a Ti ! Só ardo por Ti !…

8. Tarde te amei! Tarde Te amei, oh Beleza tão antiga e tão nova ! Tarde demais eu Te amei !… Eis que estavas dentro e eu, fora. E fora Te buscava e lançava-me, disforme e nada belo, ante a beleza de tudo e todos que criaste. Estavas comigo e não eu Contigo…Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Chamaste, clamaste por mim e rompeste minha surdez. Brilhaste, resplandeceste e Tua Luz afugentou minha cegueira. Exalaste Teu Perfume e respirando-o, suspirei por Ti, Te desejei. Eu Te provei,Te saboreei, e agora tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me e agora estou ardendo em desejos por Tua Paz !


Santo Agostinho, Confissões 10, 27-29



Torre de observação de aves, parque das Ribeiras de Fiães




Torre de observação de aves,
parque das Ribeiras de Fiães
Ano: 2020
Acrílico sobre tábua, 44 x 46, 5 cm


Esta torre, de observação de aves, no parque das Ribeiras de Fiães, uma construção tão simples e que no entanto enriquece este local, porto de abrigo de enamorados e local de aventuras para os mais pequenos, quase uma reminiscência das aventuras de Tom Sawyer.



Pavão Diurno




Pavão Diurno, 
passadiços das Ribeiras de Fiães
Ano: 2020
Acrílico sobre tábua, 44 x 46, 5 cm


O Pavão diurno, é uma borboleta que encontro várias vezes nas Ribeiras de Fiães, fiz este pequeno apontamento.



Vem aí uma tempestade?

Desde o inicio da epidemia, agora pandemia, do Covid-19, que me preocupo não só, com o que os nossos meios de comunicação social passam, mas principalmente com o que omitem, não vou divagar sobre teorias da conspiração sobre a possível origem do vírus, acredito que a seu devido tempo a verdade virá à tona, já vimos muitas vezes, como ''certas verdades'' são construídas, mas também já tivemos o Julian Assange, o Edward Snowden e recentemente o Rui Pinto (não é correcta a forma usada por eles,  ''é a mesma'' que os governos usam com os cidadãos), a verdade quando vem ao de cima é como a água límpida, mas tornam-na turva, arranja-se sempre forma de a fazer voltar para onde não seja vista, lida, ou encontrada.  

Enquanto somos bombardeados sem fôlego com os números catastróficos da pandemia, ficamos retidos em casa e bem, as nossas estradas ficam vazias, as fronteiras são fechadas, o espaço aéreo fica livre, é certo que o planeta começa a recuperar, a poluição cai a pique, as águas tornam-se claras, parece que este vírus veio corrigir muito do que estava errado, no mesmo palco preparam-se os Jogos de Guerra, ''Defender-Europe 20'' no quase total silêncio dos nossos Meios de Comunicação Social, será que não somos merecedores da verdade por parte dos nossos governantes e meios de comunicação? Alguns artigos são publicados na penumbra dos nossos olhos e o receio de uma Guerra Nuclear, é cada vez maior.

Alguns artigos de leitura recomendada, de jornais de direita e de esquerda, como temos dois olhos devemos ver sem palas.


Público:

Estados Unidos preparam o maior exercício militar na Europa em 25 anos

Observador:

Coreia do Norte diz ter novos mísseis de curto alcance


Pravda:

Chegam à Europa do vírus, os bombardeiros USA de ataque nuclear


Abril:

PCP critica a realização do Defender-Europe 20


Não é minha intenção causar alarmismos, estas informações estão disponíveis em jornais de primeira e de segunda linha, no meio desta pandemia, preferia ver todos estes lideres a traçar estratégias para combater um inimigo comum o Covid-19, preferia viver num mundo onde o bem comum fosse mais importante do que as velhas feridas, onde os que são escolhidos como líderes ou que se impõe como tal, entendessem que liderar é servir, todos nós estamos de passagem neste planeta, está na hora de guardar os brinquedos de guerra, desmantelar uns e gradualmente deixar enferrujar outros.   



Song for the Unification of Europe - Zbigniew Preisner,

Um dos meus compositores preferidos de há muito tempo, Zbigniew Preisner, partilho este tema ''Song for the Unification of Europe'', se a tradução da letra estiver correcta é da carta de S. Paulo aos Corintios, bem a propósito do que estamos a viver. Espero que a Europa se mantenha unida e que superada esta crise, os países não se fechem em si mesmos, abrindo as portas a ideologias nacionalistas de tendência de extrema direita, há quem beneficie com a divisão da Europa, dividir para reinar, parece ser o lema de um determinado país que se acha senhor do mundo e a Europa de joelhos, permite que esse país venha para a nossa Europa brincar com as suas armas, mostrando o quão forte é perante um ''possível adversário'' que também é nosso irmão.

..........................................................................................................


''Se eu for capaz de falar todas as línguas dos homens e dos anjos e não tiver amor, , as minhas palavras são como o badalar de um sino ou o barulho de um chocalho. 
Se eu tiver o dom de declarar a palavra de Deus, de conhecer os seus mistérios e souber tudo; e se eu tiver uma fé capaz de transportar montanhas e não tiver amor, não valho nada. 
Ainda que eu dê em esmolas tudo o que é meu, se me deixar queimar vivo e não tiver amor, de nada me serve.
O amor é paciente e prestável. Não é invejoso. Não se envaidece nem é orgulhoso. 
O amor não tem maus modos nem é egoísta. Não se irrita nem pensa mal. 
O amor não se alegra com uma injustiça causada a alguém, mas alegra-se com a verdade. 
O amor suporta tudo, acredita sempre, espera sempre e sofre com paciência. 
O amor é eterno. As profecias desaparecem; as línguas acabam-se; o conhecimento passa. 
Pois tanto as nossas profecias como o nosso conhecimento são imperfeitos. 
Quando chegar aquilo que é perfeito, tudo o que é imperfeito desaparece. 
Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Depois tornei-me adulto e deixei o modo de ser de criança.
Agora vemos as coisas como num espelho e de maneira confusa. Naquele dia, iremos vê-las frente a frente. Agora o meu conhecimento é imperfeito, mas naquele dia vou conhecer como Deus me conhece a mim. Agora existem três coisas: fé, esperança e amor. Mas a mais importante é o amor.''

A letra se estiver correctamente traduzida é da carta de S.Paulo aos Coríntios






Quarentena




Estou em quarentena preventiva, uma semana volvida, vão surgindo obras novas, a obra com céu amarelo em baixo, a que está por detrás de mim, na parede e uma outra, que reservo para breve. 
A todos os que passam por este blogue desejo que tudo vos corra bem, neste batalha contra o ''Covid-19''. Estaremos todos por cá, quando isto terminar? Não sei, mas é nosso dever cultivar a beleza, não falo da beleza  fútil e fugaz, mas a que nos torna melhores seres humanos. 





Santo António e o Menino (visão cubista)

Usando como modelo uma pequena estatueta esculpida em madeira, criei esta obra:

Santo António e o Menino
Ano: 2020
Acrílico sobre tela, 60 x 50 cm







Santo António e o Menino

Depois de ter encontrado e adquirido uma pequena estatueta de madeira, na época de Natal, representando Santo António e o Menino Jesus, esculpida em linhas arcaicas, levei a cabo uma serie de esboços que posteriormente me apoiaram na obra Santo António e o Menino (a apresentar em breve).

Alguns dos esboços:
















Alguns apontamentos cubistas
















Do meu último caderno de esboços, alguns apontamentos cubistas para uma natureza morta.




Fight For Us




Fight For Us
Ano: 2019/20
Acrílico sobre tela
81 x 60 cm


Nos dias que correm, ser-se conservador começa a ser de vanguarda.



Pequenos Formatos - aguarelas, António Joaquim

Foi com enorme prazer que estive presente na inauguração da exposição ''Pequenos Formatos - aguarelas'', do consagrado paisagista, António Joaquim, que conta já com 94 anos, mas que, nem por isso se vê refletida a idade nos seus trabalhos, que através das cores ainda respiram jovialidade. 

Esta exposição está patente no Museu Convento dos Loios em Santa Maria da Feira, até 8 de Março






O despertar da mente.




O despertar da mente
Ano: 2019
Acrílico sobre tela, 50 x 60 cm