Luz Y Sombra

Sábado à tarde, finalmente o céu nublado, sem o calor tórrido que tem assolado esta terra nos últimos dias, tempo ideal para ver uma exposição, aqui bem perto de casa, na CCL - Casa da Cultura de Lourosa, ''Luz Y Sombra'' de Albano Ruela e José Oliveira. 

Ao fim de largos anos, volto a reencontrar o artista plástico Albano Ruela, havíamos exposto lado a lado na I Trienal de Macieira de Cambra, mais tarde foi um dos artistas convidados na iniciativa CAOS/STOP À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - que organizei na Casa da Cultura de Lourosa, que juntou artistas plásticos, músicos, poetas, escritores, etc 

Voltando a esta exposição Luz Y Sombra, que termina amanhã, encontrei uma serie de trabalhos que surgiram desta parceria/oposição (Albano Ruela e José Oliveira), de forte influência gótica, mas com contrastes luminosos de arranjos estéticos também suaves.  
 














Blogs Portugal

Desde que aderi à plataforma Blogs Portugal, as visualizações no meu blogue dispararam. Das cerca de 1000 visualizações mensais a que estava habituado, passei para 3500 visualizações aprox., o que para um blogue de arte e cultura, é no mínimo surpreendente, esta plataforma tem a mais completa lista de blogues portugueses, os blogs estão organizados por categorias (há blogs para todos os gostos, DIY, futebol, culinária, humor, tecnologia...), top popularidade, etc 
Para quem tiver um blogue e quiser inscreve-lo, desde já considero qualquer ´´rivalidade'' saudável, e, desde já sejam bem vindos, quer sejam bloggers ou leitores.   

https://blogsportugal.com/perfil/premium



Parque Biológico de Gaia

Hoje fui à descoberta do Parque Biológico de Gaia, uma visita que durou o dia inteiro com um percurso de 3000 metros, por entre 35 hectares, na companhia da família e bons amigos/as, que se juntaram à jornada. 

Fauna, flora, casas rurais, exposições e outras surpresas... o telemóvel sem bateria, não permitiu muitos registos, mas partilho aqui alguns momentos, fica a sugestão, visitem, levem a família, os amigos, as crianças, os bilhetes esses ficam a 3 € para os adultos e 1 € para as crianças. 

Fiz o percurso por duas vezes, e espero voltar em breve.
























Vita brevis, carpe diem

Após alguns dias de descanso intelectual, ao lado de alguns amigos e família, que prefiro preservar na intimidade (há momentos que nos pertencem, nem que seja durante um piscar de olhos), pois vivemos numa cultura de exposição pessoal absurda, em que tudo o que é vivido, é partilhado nas redes sociais, eis-me de volta aos pincéis, a preparar a próxima exposição, que em breve será aqui anunciada. 






Boas férias.



Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva/MHNC-UP

Um dos melhores espaços que visitei nos últimos tempos, ciência, literatura e arte, conhecia apenas o o jardim botânico (que já não visitava à largos anos...), a Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva, instalada naquela que foi a casa da família de Ruben A. e de Sophia de Mello Breyner, a Casa Andresen, como ficou conhecida, foi inaugurada por Sua Execlência o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa a 30 de junho de 2017


Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva/MHNC-UP

Aberto: Terça a domingo | 10h00 à 18h00 (Última entrada: 17h30) | Open: Tuesday to Sunday | 10h00 to 18h00 (Last admission: 17h30)

Preços | Entry fees

5,00 € – Bilhete regular | Regular ticket
14,00 € – Bilhete de família (2 adultos e descendentes até aos 18 anos) | Family ticket (2 adults and descendants up to 17 years old)
4,00 € – Bilhete de grupo (por pessoa, mínimo de 10) | Group ticket (per person, minimum 10)
2,50 € – 5-18 anos, Cartão Jovem ou Estudante | 5-18 years old, Youth Card, Student
2,50 € – Porto Card
2,50 € – Sénior (> 65 anos) | Senior (> 65 years old)
3,50 € – Colaboradores da U.Porto e da Rede de Centros Ciência Viva | U.Porto and Ciência Viva Network collaborators

Visita guiada para grupos (mínimo 8 e máximo 20) – acréscimo de 1,50 € sobre o preço do bilhete | Guided group visit (minimum 8, maximum 20) – 1,50 € extra over the cost of the ticket


Entrada gratuita | Free entry:
Crianças até aos 4 anos | Children up to 4 years old
Professores e jornalistas (em exercício profissional) | Teachers and press members (on duty)
Acompanhantes de pessoas com mobilidade reduzida ou invisuais | Caretakers
Segundo domingo de cada mês – 10h00 – 13h00 | Second Sunday of the month – 10h00-13h00
















Aqui numa amigável discussão, com Charles Darwin, ''criacionismo vs evolucionismo'', ficamos num impasse, espero voltar em breve.







CARMEN SANTAYA - "Sensação e Percepção"

Estive presente na inauguração da exposição "Sensação e Percepção",da Carmen Santaya , na Galeria Vieira Portuense, no largo dos Loios, no Porto. Carmen Santaya apresenta-nos trabalhos muito intensos, da paisagem à natureza morta, passando pelo retrato.. cores vibrantes, de grande influência fauve ou pré expressionista, recomendo vivamente, a exposição que foi inaugurada este sábado 8 de Julho, pode ser vista até 5 de Agosto.

Galeria Vieira Portuense
Largo dos Lóios, nr.º 50
4050-338 Porto


Horário:

Terça a Sexta 14 às 19 horas
Sábado 9:30 às 12:30 e das 14 às 19 horas





















Anjo Gabriel



Anjo Gabriel
Ano: 2017
Caneta sobre papel Canson
Não disponível


Rei Artur e Speedy Gonzalez



Ao passar na livraria Vício das Letras, em Santa Maria da Feira, reencontrei estes dois trabalhos ''antigos'', Rei Artur (2009) e Speedy Gonzalez (2012).




É sempre bom reencontrar velhos amigos.


Ginásio à moda antiga

Ida matinal ao ginásio, com muitas batatas pelo meio, os meus ''personal trainers'', pois é tenho 2 (Graças a Deus), são os meus pais, e é assim que se abatem aqueles  quilinhos extra.










SERRALVES

Uma serie de exposições levaram-me hoje a SERRALVES - Museu de Arte Contemporânea: 

* INCERTEZA VIVA: UMA EXPOSIÇÃO A PARTIR DA 32ª BIENAL DE SÃO PAULO
* FOTOestruturalismo: a composição da página enquanto conceito 
* JULIE MEHRETU: Uma História Universal de Tudo e de Nada 
* COLEÇÃO DE SERRALVES: 1960-1980 
* SPLITTING, CUTTING, WRITING, DRAWING, EATING… GORDON MATTA-CLARK 

O tempo é sempre insuficiente para ver tudo, mas há sempre trabalhos em que se passa à frente sem pestanejar, enquanto outros obrigam a uma séria reflexão. 

Algumas fotos...


What da hell is that?




Encontrei algo similar depois do almoço...
Uma instalação que posso ceder de bom grado.





Agora a sério, aparte esse murro no estômago, a restante visita correu praticamente sem incidentes visuais, ''praticamente'', excepto... se quisesse ver fardos de palha, não teria saído da aldeia hoje de manhã e percorrido 60 KM de ida e volta à Invicta cidade do Porto, teria deambulado pelos campos que por aqui pululam e teria ainda usufruído do canto matinal dos pássaros, do ar puro, etc
      



And Now: o que gostei...














                                                                           





A minha peça preferida










 Ao lado de uma obra de Man Ray




A arte contemporânea acende grandes debates e é bom que assim seja, mas, deve sempre despertar o interesse de quem a vê, caso contrário perde o seu significado como expressão máxima do ser humano.